Fernando Namora

Portugal
15 Abr 1919 // 31 Jan 1989
Escritor/Poeta/Médico

34 Poemas

>>

Balada de Sempre (1)

Espero a tua vinda/ a tua vinda,/ em dia de lua cheia./ / Debruço-me sobre a noite/ a ver a lua a crescer, a crescer.../ / Espero o momento da chegada/ com os cansaços e os ardores de todas as chegad...

Um Segredo (2)

Meu pai tinha sandálias de vento/ só agora o sei./ Tinha sandálias de vento/ e isto nem sequer é uma maneira de dizer/ andava por longe os olhos fugidos a expressão em/ ...

A Mais Bela Noite do Mundo (3)

Hoje,/ será o fim!/ / Hoje/ nem este falso silêncio/ dos meus gestos malogrados/ debruçando-se/ sobre os meus ombros nus/ e esmagados!/ / Nem o luar, pano baço de cenário velho,/ escutando/ a minha p...

Ó Noite, Coalhada nas Formas de um Corpo de Mulher (4)

Ó noite, coalhada nas formas de um corpo de mulher/ vago e belo e voluptuoso,/ num bailado erótico, com o cenário dos astros, mudos/ ...

Poema da Utopia (5)

A noite caiu sem manchas e sem culpa. / / Os homens tiraram as máscaras de bons actores./ / Findou o espectáculo. Tudo o mais é arrabalde./ / No alto, a utópica lua, vela comigo/ e sonha inutilmente ...

Um Poema Que Se Perdeu (6)

Hoje o dia é um dia chuvoso e triste / amortalhado/ Naquela monotonia doente dos grandes dias./ / Hoje o dia.../ (a pena caiu-me das mãos)/ / Acabou-se o poema no papel./ Cá por dentro/ Continua.../ ...

Por Todos os Caminhos do Mundo (7)

A minha poesia é assim como uma vida que vagueia/ pelo mundo,/ / por todos os caminhos do mundo,/ desencontrados como os ponteiros de um relógio v...

Poema Cansado de Certos Momentos (8)

Foi-se tudo/ como areia fina escoada pelos dedos./ Mãe! aqui me tens,/ metade de mim,/ sem saber que metade me pertence./ Aqui me tens,/ de gestos saqueados,/ onde resta a saudade de ti/ e do teu mun...

Poema para Iludir a Vida (9)

Tudo na vida está em esquecer o dia que passa./ Não importa que hoje seja qualquer coisa triste,/ um cedro, areias, raízes,/ ou asa de anjo/ caída num paul./ O navio que passou além da barra/ já não ...

Marketing (10)

Aqui a meu lado o bom cidadão/ escolheu Sagres/ que é tudo tudo cerveja/ a pausa que refresca/ a longa pausa de um longo cigarro King Size./ atenção ao marketi...
>>

Facebook

Inspirações

A Casa Onde Moramos

© Copyright 2003-2019 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE