Ricardo Reis
(Heterónimo de Fernando Pessoa)

Portugal
n. 19 Set 1887


128 Poemas

>>

Põe quanto És no Mínimo que Fazes (1)

Para ser grande, sê inteiro: nada/ Teu exagera ou exclui./ / Sê todo em cada coisa. Põe quanto és/ No mínimo que fazes./ / Assim em cada lago a lua toda/ Brilha, porque ...

Amo o que Vejo (2)

Amo o que vejo porque deixarei/ Qualquer dia de o ver./ Amo-o também porque é./ / No plácido intervalo em que me sinto,/ Do amar, mais que ser,/ Amo o haver tudo e a mim./ / Melhor me não...

Colhe o Dia, porque És Ele (3)

Uns, com os olhos postos no passado,/ Vêem o que não vêem: outros, fitos/ Os mesmos olhos no futuro, vêem/ O que não pode ver-se./ / Por que tão longe ir pôr o que está perto —/ A segurança nossa? Es...

Segue o Teu Destino (4)

Segue o teu destino,/ Rega as tuas plantas,/ Ama as tuas rosas./ O resto é a sombra/ De árvores alheias./ / A realidade/ Sempre é mais ou menos/ Do que nos queremos./ Só nós somos sempre/ Iguais a nó...

Estás Só (5)

Estás só. Ninguém o sabe. Cala e finge./ Mas finge sem fingimento./ Nada 'speres que em ti já não exista,/ Cada um consigo é triste./ Tens sol se há sol, ramos se ramos buscas,/ Sorte se a sorte é da...

Sê Rei de Ti Próprio (6)

Não tenhas nada nas mãos/ Nem uma memória na alma,/ Que quando te puserem/ Nas mãos o óbolo último,/ Ao abrirem-te as mãos/ Nada te cairá./ Que trono te querem dar/ Que Átropos to não tire?/ Que lour...

Vem Sentar-te Comigo, Lídia, à Beira do Rio (7)

Vem sentar-te comigo, Lídia, à beira do rio./ Sossegadamente fitemos o seu curso e aprendamos/ Que a vida passa, e não estamos de mãos enlaçadas./ (Enlacemos as mãos.)/ / Depois p...

Vive sem Horas (8)

Vive sem horas. Quanto mede pesa,/ E quanto pensas mede./ Num fluido incerto nexo, como o rio/ Cujas ondas são ele,/ Assim teus dias vê, e se te vires/ Passar, como a outrem, cala./ / Ricardo Reis...

Quem nos Ama não Menos nos Limita (9)

Não só quem nos odeia ou nos inveja/ Nos limita e oprime; quem nos ama/ Não menos nos limita./ Que os deuses me concedam que, despido/ / De afetos, tenha a fria liberdade/ Dos píncaros sem nada./ Que...

O Erro de Querer Ser Igual a Alguém (10)

Aqui, neste misérrimo desterro/ Onde nem desterrado estou, habito,/ Fiel, sem que queira, àquele antigo erro/ Pelo qual sou proscrito./ O erro de querer ser igual a alguém/ Feliz em suma — quanto a s...
>>

Facebook

Inspirações

Atreve-te

© Copyright 2003-2019 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE