73 Poemas

>>

Para Sempre (1)

Por que Deus permite/ que as mães vão-se embora?/ Mãe não tem limite,/ é tempo sem hora,/ luz que não apaga/ quando sopra o vento/ e chuva desaba,/ veludo escondido/ na pele enrugada,/ água pura, ar ...

Poema à Mãe (2)

No mais fundo de ti,/ eu sei que traí, mãe/ / Tudo porque já não sou/ o retrato adormecido/ no fundo dos teus olhos./ / Tudo porque tu ignoras/ que há leitos onde o frio não se demora/ e noites rumor...

Mãe (3)

Mãe:/ Que desgraça na vida aconteceu,/ Que ficaste insensível e gelada?/ Que todo o teu perfil se endureceu/ Numa linha severa e desenhada?/ / Como as estátuas, que são gente nossa/ Cansada de palavr...

Palavras para a Minha Mãe (4)

mãe, tenho pena. esperei sempre que entendesses/ as palavras que nunca disse e os gestos que nunca fiz./ sei hoje que apenas esperei, mãe, e esperar não é suficiente./ / pelas palavras que nunca diss...
A Casa, A Escuridão

De Joelhos (5)

“Bendita seja a Mãe que te gerou.”/ Bendito o leite que te fez crescer/ Bendito o berço aonde te embalou/ A tua ama, pra te adormecer!/ / Bendita essa canção que acalentou/ Da tua vida o doce alvorec...
Livro de Mágoas

Mãe (6)

Conheço a tua força, mãe, e a tua fragilidade./ Uma e outra têm a tua coragem, o teu alento vital./ Estou contigo mãe, no teu sonho permanente na tua esperança incerta/ Estou contigo na tua simplicid...

Minha Mãe que não Tenho (7)

Minha mãe que não tenho meu lençol/ de linho de carinho de distância/ água memória viva do retrato/ que às vezes mata a sede da infância./ / Ai água que não bebo em vez do fel/ que a pouc...

Pequeno Poema (8)

Quando eu nasci,/ ficou tudo como estava./ / Nem homens cortaram veias,/ nem o Sol escureceu,/ nem houve estrelas a mais.../ Somente,/ esquecida das dores,/ a minha Mãe sorriu e agradeceu./ / Quando ...

Quando Eu For Pequeno (9)

Quando eu for pequeno, mãe,/ quero ouvir de novo a tua voz/ na campânula de som dos meus dias/ inquietos, apressados, fustigados pelo medo./ Subirás comigo as ruas íngremes/ com a certeza dócil de qu...

O Menino de Sua Mãe (10)

No plano abandonado/ Que a morna brisa aquece,/ De balas trespassado/ — Duas, de lado a lado —,/ Jaz morto e arrefece./ / Raia-lhe a farda o sangue./ De braços estendidos,/ Alvo, louro, exangue,/ Fit...
>>

Facebook

Inspirações

Tornar-se Feliz

© Copyright 2003-2019 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE